segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Diário de Viagem :: Orlando

Como falei no post anterior, fiz um planejamento bem legal para as nossas férias. Cada dia tinha uma atração muito bem definida pra gente não perder tempo pensando no que fazer, e não perder nada de interessante. Depois de muitas pesquisas, de meses de planejamento, finalmente, chegou a hora tão esperada por toda a família: hora de viajar!

Como eu já contei aqui no blog, a minha filha é super-hiper-mega-tera-ansiosa. Então, pra evitar problemas como febres emocionais (comuns, sempre que viajamos), insônia, falta de concentração na escola, decidimos que não contaríamos nada a ela antes do dia da viagem. Foi um suplício passar tanto tempo planejando tudo em segredo, escondendo dela os detalhes da viagem. A família nos pressionava para contar, mas nós sabíamos que revelar esse segredo antes da hora poderia fazer mais mal do que bem a ela. Então, finalmente, no dia 23 de outubro, entregamos à Juju uma caixa onde ela encontraria a tão aguardada novidade.

Dentro da caixa havia um caderno de desenho (da Disney!), chinelos do filme Frozen, um maiô novo, tapa-olhos, um arquinho com as orelhinhas da Minnie, uma camiseta da Minnie, chocolates e, por fim, um envelope com papeizinhos onde se podia ler as palavras: NÓS, VAMOS, HOJE, PARA, A e DISNEY. Quando terminou de ler os bilhetinhos, que ela mesma havia escrito ao longo das últimas semanas, sem perceber o contexto final, nossa boneca fez uma carinha que eu jamais vou esquecer na minha vida! Gravamos tudo em vídeo. O som ficou péssimo, mas dá pra ver a reação dela. 

video


Assim que ela terminou de assistir, foi direto se arrumar pra sairmos pro aeroporto. Estava bem em cima da hora que combinamos com meu cunhado, que veio nos buscar e fomos, com bastaaaaaaante antecedência, para o aeroporto de Confins, em BH.

Prontos pra sair, ansiosos pelo início das nossas tão esperadas férias na Disney!!!
Daqui ao aeroporto gastamos pouco mais de uma hora. Quando chegamos lá, ainda faltavam pelo menos duas horas para o nosso embarque. Antes isso do que perder o voo! Numa das lojinhas do aero, comprei um baralho da Tinker Bell e ficamos jogando "Rouba Monte" até o hora de embarcar. Ali mesmo fizemos um lanche, Juju desenhou um pouquinho e eu resolvi umas últimas pendências pela internet, antes de entrarmos no avião.

"Rouba Monte", pra passar o tempo em Confins
O check-in foi feito sem muita demora. Despachamos nossa mala (sim! No singular mesmo! Levamos apenas uma mala para nós três, e ela foi dentro de uma outra, maior, que estava vazia. Sempre viajamos assim quando queremos fazer muitas compras) e só voltaríamos a vê-la em Atlanta. 

Quando embarcamos no voo da Gol para São Paulo, uma grata surpresa, Nos colocaram na primeira fileira, no espaço conforto. Realmente, é beeeem espaçoso! O avião era novinho, com luzes de Led azuis no corredor, bem bacana! O voo até São Paulo foi tranquilo, no horário e eu dei até uma cochilada...



Chegando em SP às 21h15 e sem muita correria, saímos do Terminal 1, onde chegamos, e fomos para o Terminal 2, onde seria nosso embarque. Nosso voo  da Delta rumo a Atlanta sairia às 22h55. Deu tempo de fazer tudo com calma. Até um lanchinho. 

Em Belo Horizonte, a Gol emitiu os bilhetes do meu marido e da minha filha para o resto da viagem. A minha, não conseguiu. Não sei porque. Por isso, tivemos que fazer Check in em SP e todos os bilhetes foram trocados. Não passamos pelo FreeShop e logo já estávamos confortavelmente instalados em nossas poltronas.



O avião da Delta é grande e beeeeem melhor do que o da American Airlines, no qual fomos pra NY ano passado. Além de poltronas mais confortáveis (e mais limpas), também tinha entretenimento individual. Isso pra mim é um baita diferencial. Eu nem sempre durmo e até servirem o jantar, fiquei vendo episódios repetidos de uma série que eu adoro. Julia assistiu Malévola pela 398439ª vez e Renato viu um filme (acho que foi Noé... não prestei muita atenção).



Tapa-olhos e fones de ouvido distribuídos pela equipe de bordo.
Depois do jantar, Juju pegou no sono rapidinho. Eu aproveitei pra tomar um comprimidinho e dormir também. Nem vi o tempo passar e, quando assustei, já estavam servindo o café da manhã. Estávamos perto de pousar em Atlanta.

Antes da hora prevista, nos deram as boas vindas ao aeroporto de Atlanta, que é bem grande e bonito. Lá a gente fez imigração e precisou pegar nossa mala numa esteira, passá-la pelo Raio X e depois despachar de novo. Processo todo muito rápido e sem complicações.

O agente da imigração só perguntou o básico: onde estávamos indo, quanto tempo ficaríamos, e fazendo o quê. Tínhamos 1h40 pra embarcar de novo e tivemos tempo de sobra pra mudar de terminal e nos apresentar para o embarque. Essa mudança, diga-se de passagem, é feita por meio de um monotrilho, uma espécie de metrô bem legal!

Juju estava meio sonolenta, e eu também. Ela aproveitou pra tirar mais um cochilo enquanto esperávamos pra embarcar. Eu apaguei de novo em Atlanta e só acordei quando já estávamos chegando em Tampa.


Em Tampa, assim que desembarcamos, pegamos nossa mala e fomos trocar de roupa. Fazia bastante calor na cidade e eu já tinha deixado algumas peças mais frescas separadas, pra gente não demorar muito.

Dentro do aeroporto mesmo pegamos nosso primeiro carro. E que carro!!! Era a Disney do marido, um Mustang conversíel que alugamos com a Avis. A reserva estava toda certinha e a gente só pagou a mais pelo aluguel do GPS, que não tínhamos pedido antes. Achamos que íamos conseguir nos virar com o mapinha impresso do Google. Doce ilusão! Dirigir por lá é complicado sem conhecer bem o caminho.

O carro é maravilhoso e foi uma emoção ouvir o ronco daquele motor! Até pra mim, que não ligo muito, foi bacana!




Pro post não ficar grande demais, termino esse por aqui. No próximo vou contar nossas aventuras no Busch Gardens que é, sem dúvida, o parque mais radical!!!


Organização é tudo

Ei gente!

Hoje eu vim falar sobre um dos pontos mais importantes de uma viagem (na minha humilde opinião): ORGANIZAÇÃO!

Não sei vocês, mas eu quase nunca viajo em cima da hora. E isso, por mais que possa parecer ruim pelo ponto de vista da ansiedade (natural a todos os viajantes!), é um fator que deve contar a seu favor! Cada minuto disponível no meu dia, nos meses que antecedem uma viagem, vira uma hora de pesquisa. Seja para descobrir novos restaurantes, procurar cupons de desconto, fazer listas de compras ou explorar fotos e mapas da cidade. 

Então deixe-me explicar como eu faço para me organizar. Depois de decidir um destino, a primeira coisa a fazer é pesquisar qual é a documentação necessária para a viagem. Isso porque, dependendo do que for preciso (vistos ou passaporte por exemplo), conseguir esse documento pode demorar mais do que você imaginava e, se as passagens já tiverem sido emitidas, você vai ter uma dor de cabeça tremenda. Também é preciso ver a situação do seu passaporte. Em alguns países, ele precisa ter um período mínimo de validade para que você possa entrar. Então, ítem número um do check list é a DOCUMENTAÇÃO. (Abre parêntese: não se esqueça de verificar também se é exigida alguma vacina específica no destino que você escolheu!).

No meu caso, como todos aqui em casa já temos passaporte e visto para os EUA, hora de passar para o passo número 2: QUANDO VIAJAR? Então aí vai uma listinha de perguntas que vão te ajudar a definir a data da viagem: 
- Seus filhos podem viajar fora do período das férias?
- Você prefere frio, calor, ou uma temperatura mais amena?
- Que tipo de programa você pretende fazer? Passeios ao ar livre, visita a museus, praias, parques aquáticos, esquiar?
- Já pediu férias no trabalho ou vai aproveitar um feriado prolongado?

Respondidas essas perguntas, hora de checar se existe coerência nas respostas. Não adianta você dizer que não suporta calor, mas só pode viajar para a Disney em julho por causa das férias do seu filho. Vai ter que abrir mão de alguma coisa. No verão, o calor em Orlando é de matar, os parques ficam lotados. Em dezembro, até a primeira quinzena, as temperaturas são mais baixas e as filas, menores. Então pesquise bem antes de bater o martelo.

Depois que a gente decidiu quando viajar, e quanto tempo ficaríamos lá, hora de definir quais parques queríamos visitar. Os quatro da Disney, obviamente, não poderiam faltar. Como somos todos Pottermaníacos aqui em casa, os da Univesal também não podiam ficar de fora. Fora esses, Sea World e Busch Gardens também. Este último, principalmente, porque já estaríamos em Tampa na chegada e também porque adoramos montanhas russas radicais. Também estavam na nossa lista do Discovery Cove (porque eu queria-porque-queria nadar com golfinhos), o Aquática e o Legoland. Era muuuuuito parque pra pouco tempo! E ainda tinham as compras!!!! Então optamos por tirar o Legoland e fechamos assim:


A gente tentou de toda forma seguir o que estava previsto. Claro que alguma coisa ou outra precisou ser adaptada, mas sem prejuízos ao planejamento final. Ao longo dos próximos posts, eu vou tentar descrever, com o máximo de informações possível, como foram essas lindas duas semanas de férias em Orlando.

Até chegarmos lá, foram muitos preparativos: aluguel dos carros, compra de ingressos para os parques, contratação do seguro saúde, pesquisa de preços das compras que faríamos pela internet, busca pelos cupons de desconto.... enfim! Tudo isso ficou organizado em uma pasta, que nos acompanhou até o último minuto da viagem.

Contei com a preciosa ajuda da Monique, da Continente Turismo, pra fechar grande parte dos preparativos da viagem. Ela foi fundamental, porque tem experiência e consegue resolver tudo pra gente. E ainda conseguiu preços muito bons. Sem contar que, com uma agência, a gente tem mais garantias de que tudo vai dar certo, do que simplesmente quando compra pela internet.

Com excessão dos ingressos dos parques, que comprei pela Decolar e da reserva do Hotel, feita pelo Booking.com, todo o resto ficou a cargo da Monique.

Bem, aos poucos vou contando mais sobre esses detalhes da viagem. Espero que as dicas possam ajudar quem ainda está planejando. Se ainda tiver dúvidas, não se faça de rogado! Deixa um recadinho aí pra mim que eu respondo rapidinho, ok?

xoxo